_________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________

18 de abr de 2013

Desisto. Escolha você um título para isso


O Exército norte-coreano deu um "ultimato" ao vizinho do sul nesta terça-feira, prometendo lançar um ataque "inesperado" caso as atividades hostis à Coreia do Norte continuem na península. O alerta foi feito depois que manifestantes em Seul queimaram, na segunda-feira, imagens do fundador da Coreia do Norte, Kim Il-Sung, de seu filho, Kim Jong-Il, e de seu neto e atual líder do país, Kim Jong-Un.

O ato coincide com as festividades nacionais na Coreia do Norte pelo 101º aniversário do nascimento de Kim Il-Sung, data reverenciada como "O dia do sol". "Todo o governo e o povo da DPRK (Coreia do Norte) estão fervilhando com um forte ressentimento por esse monstruoso ato criminoso", declarou o Comando Supremo do Exército, em nota divulgada pela agência oficial de notícias norte-coreana.

No "ultimato", o governo declara que "nossa ação retaliatória começará sem aviso prévio, a partir de agora, já que um criminoso ato triplamente amaldiçoado de ferir a dignidade da liderança suprema da DPRK está sendo abertamente praticado no coração de Seul, sob o patrocínio das marionetes do governo".

A nota acrescenta que as Forças Armadas "iniciarão imediatamente suas corretas ações militares para mostrar como o governo e o povo da DPRK valorizam e protegem a dignidade da liderança suprema". "A demonstração militar das revolucionárias Forças Armadas da DPRK será um poderoso golpe de marreta em todas as forças hostis que ferem a dignidade da liderança suprema da DPRK".

Um comentário:

Anônimo disse...

vixe