_________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________

18 de abr de 2013

O enigma da mente


do blog de Ricardo Setti
Artista portador de autismo desenha minuciosamente Roma, que não conhecia, após um sobrevôo de helicóptero — de apenas 45 minutos

Stephen Wiltshire reproduziu minuciosamente, em desenho, um dos monumentos arquitetônicos da humanidade

Stephen Wiltshire, 39 anos, nascido em Londres, é autista e só começou a pronunciar as primeiras palavras aos 5 anos de idade. Tem a característica dificuldade de comunicação dos portadores do problema, mas enorme aptidão para o desenho e, acima de tudo, uma memória visual espantosa, quase sobrenatural. Seu apelido é A Câmera Viva.
Aos 11 anos, ele conseguiu desenhar com grande fidelidade o centro de Londres após apenas um sobrevôo de helicóptero sobre a cidade. Recentemente, para por à prova uma vez mais sua habilidade, levaram-no num vôo de helicóptero sobre Roma, cidade que ele não conhecia, durante 45 minutos. Depois, o artista foi colocado diante de uma grande tela de papel e munido de canetas especiais para desenho, de tinta preta.
Pois bem, em três dias — TRÊS DIAS — ele desenhou, com detalhes fotográficos, todo o centro histórico da Cidade Eterna e mesmo bairros mais distantes. Sua memória prodigiosa guardou dezenas de milhares de detalhes — começando pela Catedral e pela Praça de São Pedro, e sem fazer rascunho ou planejar de alguma forma a obra, ele conseguiu reproduzir cada monumento, cada edifício, cada coluna, cada janela, cada praça, cada ruazinha e cada beco de Roma, incluindo obras arquitetônicas complexas como o Coliseu.
O narrador do vídeo abaixo, em inglês, diz que, comparando-se o desenho de Wiltshire com a Roma real, os traços do artista estão “assustadoramente corretos”.



Nenhum comentário: